terça-feira, 6 de abril de 2010

coisas

partimos de um espaço vazio, que bom, acho que fizemos bem assim, lembrando sempre da calma que precisamos para preenche-lo com nossos sentidos muitas vezes desencontrados. Calma para criar encontros possíveis, para assumir os fracassos dos impossíveis. Mas nos permitimos arriscar, com amor e garra, agora seguimos, antes que tudo acabe e não saibamos mais o que passou por nós. Vamos voltar aos objetos, a sala, a cozinha, ao quarto, ao banheiro. Ao banheiro sim. Antes que a chuva chegue.
Talvez esteja na hora de assumirmos a roupa suja, talvez embolada, as taxinhas que foram parar dentro do chá. O buraco no espaço deixado pelo coelho, o peixe que está se afogando no meio de tantos papéis e escritos que absorvem as lágrimas. A chuva. Ah, as fotos mofadas e furadas. Alguém tem fogo? Os chocolates e morangos largados pela sala e a cozinha esquecida. É. As coisas as vezes são assim, voltamos a elas. Vamos fazer um café e falar sobre isso.

2 comentários:

Diogo Liberano disse...

vamos fazer um café e falar sobre isso. me senti super em casa ao ler esse texto. super. mais do que nunca. pq isso?

ih, gente... alguma parede vai ter que cair para que se consiga sobreviver dentro de casa.

eu comprei pó de café. só falta uma faxina. e uma reunião.

Isadora Malta disse...

que bom.

vamos nós