quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Papel higiênico

DÓI tudo. dói a distância. dói meu intestino grosso. DÓI receber seus postais de tão longe e perceber o quão longe você está. dói a cabeça porque dói a LEMBRANÇA. dói as pernas quando eu corro e dói ainda mais quando eu não chego. dói eu não sentir o que eu sentia por você. dói os dentes quando eu mastigo meu café da manhã sem graça. dói meu dedo quando não tenho para quem ligar. dói meu olho porque não tenho para onde olhar. DÓI A TATUAGEM QUE EU NUNCA FIZ. dói respirar. dói quando toca aquela música: your just too good to be true, I can't take my eyes of you. dói a IMAGINAÇÃO pois imagino tudo o que não vai acontecer. dói o futuro. dói o passado. dói o tempo que passa e não volta. não volta. não volta. não volta. não volta. DÓI O PREÇO DA OSKLEN. dói fritura. dói o 1 centavo de troco. dói 1h30 minutos para chegar. dói 1h30 minutos para voltar. dói 3 HORAS TODOS OS DIAS. dói não ouvir a sua voz. dói a fumaça do CIGARRO que eu não tive o prazer de fumar para ficar com a pele mais bonita. dói a beleza no interior da minha vagina. e dói minha unha no interior da minha boca. dói quando eu ligo a TELEVISÃO. dói o cheiro do 212. dói mulheres de aparelho dentário. dói quando eu caio nas TAXINHAS . dói quando alguém me diz: "Nada é por acaso", "Deus fechou uma porta mais abriu uma janela". dói os pêlos do meu corpo ao captar a sua presença infâme. dói cada gaveta que eu abro. dói no meu pé. dói no meu nariz. e dói na minha bunda. INDIFERENÇA dói. dói noites em claro e dias sombrios. dói esquecer o que eu tinha pra falar. dói falar o que não era pra eu dizer.

3 comentários:

Caio Riscado disse...

dói ver que estamos expostos. mas escolhemos isso. como profissão.

Caio Riscado disse...

dói ver que estamos expostos. mas escolhemos isso. como profissão.

Diogo Liberano disse...

dói a repetição.