quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Eu chorei porque...

Eu chorei porque você deixou o coelho cair na hora mais importante. eu chorei porque sem o coelho nada mais faz sentido e, assumo, está difícil encontrar uma saída. eu chorei porque via no coelho a alternativa que nos ajudaria a solucionar todos os problemas que estamos passando. eu chorei porque durante a queda, o coelho não disse nada, mas me olhou. eu chorei porque não me movi para apanhá-lo. lento, ele foi saindo de suas garras desfilando longa caminhada em direção ao chão. eu chorei porque durante a queda o coelho não disse nada, mas me olhou! do verde dos olhos dele, milhares de palavras foram brotando. você calado, eu cego e o coelho surdo. se é verdade que os animais só conseguem ver as coisas em preto e branco, eu também chorei por isso. na verdade, ainda não sei como foi e quando foi o exato momento em que ás lágrimas começaram a desfilar longa caminha pelo meu rosto. eu chorei porque você deixou o coelho cair na hora mais importante. estava tudo pronto. como combinamos e desejamos meses antes. estava tudo armado, limpo e cheirando a azaléias. a cozinha, a sala, o quarto, o escritório e os banheiros. todos eles esperando. e nada. todos eles agonizando. e nada. eu chorei porque não sei o que vou dizer a CASA já que agora o coelho se foi. porque não sei se invento uma mentira ou se conto logo toda a verdade. porque penso que a CASA não me dará seu perdão. pensei em dizer que você foi o culpado, mas isso pouco aliviaria também o meu pesar. eu pensei até em... Em dizer que podemos trocar o piso, pintar as paredes, comprar quadros novos e, quem sabe, até um novo aparelho de televisão. eu chorei porque sem o coelho as crianças não vão querer mais almoçar. vão gritar para entrar no banho e na hora de ir para a escola vai ser aquele !auê! porque sem o coelho não tem razão e eu queria que você pudesse entender todas essas coisas que eu estou dizendo. porque eu peço que você busque encontrar um denominador comum dentro disso tudo. Eu chorei porque você deixou o coelho cair na hora mais importante. As portas ouviram, eu tenho certeza. Como também tenho plena convicção de que quando eu chegar em casa até as músicas já estaram cantando essa dor que agora sinto. eu chorei porque não sei mais o que fazer sem o coelho. Não! Não! Não, nem pensar. Eu disse a você que o coelho era insubstituível. E foi por isso que eu chorei. Meu celular está tocando. São as estantes. Não sei o que dizer a elas, não vou atender. Ligação Rejeitada. Coitadas, elas devem estar chorando porque você deixou o coelho cair na hora mais importante de todas as que... Não sei. não sei se elas choram pela mesma razão pela qual eu choro. eu chorei porque. já disse. Agora o que precisamos pensar é no que fazer sem o coelho. Estou lhe dizendo todas essas coissas porque eu não vou chorar por sua ajuda. Acho que você poderia, na verdade, deve me ajudar a lidar com essa situação. Se os dragões não conhecem o paraíso, pensa nos coelhos. Meu deus, ele deve estar morrendo de frio agora. Porque não vou conseguir contar as crianças que ele vai encontrar com a vovó dele, que vai olhar por elas lá de cima. com COELHO não cola essa história de passagem, sacou? Com coelho não cola fantasia, nem mais ou menos. Com coelho as coisas são exatas e, por esse motivo, eu comecei a chorar agora. Pensei em galinha, peixe, pato, gato, cachorro e até em elefante eu pensei. Não sei. Talvez a CASA pudesse esquecer o coelho ganhando de presente algo que se manifestasse muito maior do que ele. algo que ocupasse mais espaço que ele. algo que nos exigiria tempo e um incrível sistema de convivência doméstica. algo que nos recolocasse dentro de nossas quatro paredes. Não sei. Mas não. coelhos não podem ser trocados. ou você tem um coelho ou esquece. Pronto.

2 comentários:

Caio Riscado disse...

gente, pirei. beijoz.

Diogo Liberano disse...

tenho medo de a qualquer dia lembrar de algum coelho que tive. com certeza. ou você tem um coelho ou SE esquece.






!!!!!!!!!!!!!!!!!!